Como está organizada a competição?

Modelo Competitivo
 
a) A FPJETSKI promove anualmente a realização de provas:

1. Regionais – a contar para os Campeonatos Regionais de Jetski;

2. Nacionais – a contar para os Campeonatos Nacionais de Jetski;

3. Internacionais – únicas ou a contar para o circuito Europeu ou Internacional, mediante contratualização anual e específica de cada evento;

4. Únicas – com objectivos próprios;
 
 
Escalões
a) São considerados escalões oficiais de competição os seguintes:

a. Infantil – aletas dos 10 aos 12 anos;

b. Juvenil – atletas dos 13 aos 15 anos;

c. Sénior – atletas dos 16 aos 39 anos;

d. Veteranos – atletas a partir dos 40 anos;

b) O escalão infantil admite Competição Regional;
c) Os escalões Juvenil e superiores admitem Competição Regional, Nacional e Internacional;
d) Para efeitos de participação em provas é considerado a idade do atleta no dia 31 de Dezembro do ano anterior ao que respeita a competição;
 
Caracterização das Classes
  1. Disciplina Endurance
  2. Cloude Course
  3. Freestyle e Slalom
 
Provas
1. O número de participantes em Closed Course, por manga, é de 16 pilotos para Jetski em pé e 14 para Sport e Runabout, podendo este número ser reduzido caso as circunstâncias do plano de água e segurança o obriguem.
2. Os números de pilotos serão atribuídos de acordo com o ranking nacional obtidos na época anterior, devendo respeitar as dimensões dos regulamentos internacionais. Em ano de transição, os pilotos comunicarão á FPJetski o número a utilizar para aprovação.
3. Para a 1ª manga de cada prova, as grelhas de partida serão formadas por qualificação.
4. Na 2ª manga os pilotos podem escolher a sua posição na grelha de partida. A escolha é feita pela ordem do resultado obtido na 1ª manga.
5. No caso de existir uma 3ª manga aplica-se a mesma regra.
 
Briefing
1. No Briefing (reunião que decorre no início de cada prova) são transmitidas aos pilotos informações específicas sobre a prova em causa, podendo ser realizados vários briefings referentes à mesma prova, caso necessário.
2. O briefing inicia-se com a chamada de todos os pilotos cuja presença é obrigatória.
3. A não comparência no briefing poderá implicar a aplicação de uma sansão pelo director de prova.
4. Os objectivos do briefing são:
a. Informar os pilotos participantes sobre questões logísticas referentes à prova, meteorologia, horários, regulamentação, perigos, obstáculos,…;
b. Nos locais do briefing deverá existir um Painel de Briefing, onde constarão:
5. Nome da prova, data, local e programa;
6. Mapa que inclua o circuito da prova e as restantes informações (tipo de partida, viragem das bóias, linha de meta, obstáculos, etc.), informações meteorológicas do dia e previsões da sua evolução tão detalhadas quanto possível; Outras indicações relacionadas com a prova do dia.
 
Júri de Competição
1. O Júri de Competição é composto, idealmente, por um número de três Juízes de Competição, sendo um o Presidente do Júri de Competição, designado pela organização da prova.
2. O Júri de Competição tem como funções:
a) Verificar a conformidade das mangas;
b) Estar presente no momento da elaboração da manga, no briefing da prova e acompanhar o decorrer das mangas;
c) Se necessário, tomar decisões no sentido de interromper e anular a manga em situações imprevistas, de forma a acautelar a segurança dos pilotos, a competitividade da prova, a legalidade e o correcto enquadramento na regulamentação desportiva e civil, após consultar o Director de Prova;
d) Examinar e decidir acerca dos protestos dos pilotos;
e) Oficializar os resultados, assinando as respectivas folhas.
3. Em competições que não possuam 3 júris e em que não exista acordo entre o Director de Prova e o Júri presente acerca da anulação de uma manga por motivos não especificados no painel de Briefing, deverá ser criado um conselho composto pelo Director Desportivo e um Dirigente da FPJetSki, sob a presidência do Júri presente que terá voto de qualidade, que deverá decidir acerca do assunto.
4. Cada Juiz de Competição tem o direito de ser ouvido individualmente e a obrigação de opinar acerca dos assuntos colocados à discussão, também de forma particular. Cada um dispõe de um voto e, em caso de igualdade, o Presidente do Júri tem voto de qualidade.
5. O Júri de Competição é soberano. No entanto, as suas decisões, são passíveis de recurso para o Conselho de disciplina e Jurisdição da FPJetSki.
 
 

 


Notícias em destaque

Passeio do Douro - 30 e 31 de Julho
02.08.2016. Mais um ano, juntamos mais de 50 pessoas no Douro. Desta vez o Clube dividiu em 2 dias o passeio.
TSF, entrevista Douro Jet Force no inicio do Passeio do Douro
02.08.2016. Antes de iniciarmos o passeio do Douro deste ano, a TSF quis saber onde íamos e o objectivo! Fique aqui com a entrevis...
Aluguer de motas de água no Porto e Esposende
20.07.2016. Aluguer de motas de água agora no Porto Vem experimentar na Marina do Freixo - Rio Douro ou em Esposende junto aos Est...

Agenda

Jetday Acção Social
18.09.2016. Este ano, a iniciativa do departamento de acção social tem lugar na Praia Fluvial de Melres, dia 18 de Setembro às 14...
Passeio do Douro - 30 e 31 de Julho
14.07.2016. Mais um ano,mais um passeio ao nosso Douro! Esteja atento!
O que fizemos pela modalidade em 2014
13.01.2015. Veja em revista a modalidade em 2014....

Entidades Oficiais

Parceiros